Congresso da APAVT em Macau quer fortalecer laços entre Portugal e China (com fotogaleria)

Congresso da APAVT em Macau quer fortalecer laços entre Portugal e China (com fotogaleria)

Pedro Costa Ferreira antecipa como “um momento único de promoção de Macau em Portugal, como também uma oportunidade de divulgação do nosso país naquela região do Oriente” o 43.º Congresso da APAVT – Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo, que se realizará em Macau, de 23 a 27 de novembro deste ano, dado que “o Oriente é já o maior mercado emissor mundial e será mais cedo ou mais tarde um novo descobrimento de Portugal enquanto destino turístico”. Mesmo antes da sua apresentação formal, o evento – “Turismo: A Oriente, Tudo de Novo!” – contava já com 350 inscritos.

O diretor falava ontem, durante a apresentação oficial do tema e logótipo do evento, em Lisboa, que é neste contexto, em Macau, que “voltaremos a olhar para o futuro das agências de viagens, alicerçados na apresentação do estudo solicitado ao escritório do Professor Augusto Mateus e Associados”. Um futuro que se apresenta “com enormes desafios, mas ainda e sempre pleno de oportunidades, relacionadas com a capacidade de criação de valor que temos sabido integrar na cadeia de distribuição”, salienta.

Também presente na ocasião, a diretora dos Serviços de Turismo de Macau, afirmou ter recebido de “braços abertos” a iniciativa da APAVT em Macau, que lá não se realizava desde 2008, salientando que o congresso está “plenamente alinhado” com a dupla meta orientadora do desenvolvimento da região: transformar a cidade num centro mundial de turismo e lazer e numa plataforma de serviços para a colaboração comercial entre a China e os países de língua portuguesa.

Sobre o contato com os agentes turísticos portugueses, Maria Helena de Senna Fernandes destacou o papel “fundamental” da parceria com a APAVT. E foi mais longe ao afirmar que “estamos certos de que iremos ver mais pacotes turísticos a surgir no mercado e mais visitantes portugueses em Macau”, realçando os resultados de 2016, em que receberam mais de 15 mil portugueses, e a subida de 10% nos primeiros quatro meses de 2017.

Depois de Portugal ter recebido 180 mil visitantes chineses em 2016, um crescimento de 20%, a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, mostra-se confiante com o início da ligação direta Pequim-Lisboa, operada a partir de 26 de julho, pela Beijing Airlines: “O futuro abre-se na dinamização dos fluxos entre os dois países”. “Macau é uma porta fantástica de entrada para os portugueses, mas também uma porta de saída dos chineses para Portugal”, frisou.

Para Ana Mendes Godinho a realização do congresso da APAVT em Macau fecha “com chave de ouro” um “grande ano” nas relações Portugal/China. E, esta ocasião, reforça, “tem de ser um momento em que todos aproveitemos”, sobretudo para “consolidar e operacionalizar relações comerciais com operadores chineses e portugueses”.