Conselheiro Ambitur: “É essencial um plano de comunicação, Relações Públicas e Diplomacia para recuperar a imagem de Portugal”

Conselheiro Ambitur: “É essencial um plano de comunicação, Relações Públicas e Diplomacia para recuperar a imagem de Portugal”

Ambitur retoma o contacto com os seus Conselheiros, no sentido de saber de podemos finalmente falar de retoma da atividade do turismo e se o tecido empresarial português está preparado para este processo. Jorge Rebelo de Almeida, CEO da Vila Galé, deixa-nos o seu comentário sobre quais as prioridades para os próximos tempos em Portugal.

“A pandemia infelizmente não está ainda sob controlo pese embora a melhoria recentemente registada.

A prioridade das prioridades é e será pelos próximos tempos o controlo da situação sanitária que envolve:

– Melhoria continua da oferta do Serviço Nacional de Saúde em toda a linha que servirá para a COVID e para outras “maleitas” que venham a surgir e para as quais temos de nos preparar, bem como reforço de pessoal da área da saúde qualificado;

– Mais testes;

– Mais rastreios;

– VACINAÇÃO A UM RITMO MAIS ELEVADO.

Isto posto, é essencial um plano de comunicação, Relações Públicas e Diplomacia para recuperar a imagem de Portugal que ficou bem afetada.

É da maior importância que se mantenham todas as medidas de prevenção e cautela sanitária para segurança de todos.

Para a recuperação económica é fundamental o êxito deste plano de ação para conquistar de novo a confiança dos turistas nacionais e internacionais.

As infraestruturas, o “hardware” da atividade turística em geral, bem como todo o conjunto de elementos naturais e humanos que fazem de Portugal um destino turístico de excelência, mantêm-se intactos.

É igualmente urgente e decisivo para a retoma, um conjunto de ações do Governo Português e da União Europeia, para assegurar prazo de restabelecimento das ligações aéreas a Portugal à Europa (sobretudo os n/ mercados emissores, UK, Alemanha, França, Holanda e Bélgica) e ao Mundo com destaque para o Brasil e EUA.

Sem transporte aéreo não haverá turismo internacional e o mercado interno é insuficiente para a oferta hoteleira disponível.

O mercado interno vai ter de novo uma enorme relevância, desejavelmente maior do que em 2020.

Se o “hardware” está em bom estado com algumas afinações, já a estrutura de pessoal precisa de regressar com urgência à vida e ao trabalho e a necessitar de alguma “rodagem” para ficar novamente em forma.

Mesmo no caso da Vila Galé. em que promovemos com o apoio do IEFP ações de formação do pessoal e iniciativas para reforçar a atratividade relativamente a alguns mercados emissores (por ex: o Alemão) e em que vamos realizar no inicio de Março a nossa convenção anual desta feita “on line” para os nossos mais de 2500 colaboradores em Portugal e Brasil – estamos todos carentes de acção e de “desenferrujar”.

A melhor oportunidade será a reabertura na semana da Páscoa para receber os nossos clientes portugueses desejosos de viajar, passear, dançar, beber e comer.

Mas para isto ser um sucesso e não dar lugar a um retrocesso da situação sanitária, é da maior importância que se gere a consciência de que mais do que nunca, temos de reforçar todas as medidas de segurança que tão bem aplicámos no verão de 2020”.

Nota: A Ambitur conta, desde março de 2020, com um conjunto de Conselheiros que partilham connosco as suas visões sobre questões da atualidade no setor do Turismo. Os nossos Conselheiros Ambitur são, neste momento: Jorge Rebelo de Almeida (CEO da Vila Galé), José Theotónio ( presidente da comissão executiva do Pestana Hotel Group), Manuel Proença (presidente do Grupo Hoti Hotéis), Miguel Quintas (CEO do Consolidador.com), Frédéric Frère (CEO da Travelstore), Vítor Filipe (presidente da TQ Travel Quality e ex-presidente da APAVT), Raul Martins (presidente da AHP e do conselho de administração do Grupo Altis), Francisco Teixeira (CEO da Melair Cruzeiros), Luís Alves de Sousa (sócio gerente do Hotel Britania e ex-presidente da AHP), Bernardo Trindade (administrador do PortoBay Hotels & Resorts e ex-secretário de Estado do Turismo), José Lopes (diretor da easyJet em Portugal), Eduardo Jesus (secretário Regional de Turismo e Cultura da Madeira), Francisco Pita (CCO ANA Aeroportos), José Luís Arnaut (presidente-adjunto da Associação Turismo de Lisboa), Cristina Siza Vieira (presidente executiva da AHP), Mafalda Bravo (Country Manager Portugal Ávoris) e Maria João Rocha de Matos (diretora geral FIL e CCL).

Inês Gromicho