“Há que integrar o Marketing Digital no sector do Turismo”

Categoria Advisor, Entrevistas

Pela primeira vez presente no Portugal Tourism Challenges, cuja segunda edição se realiza no próximo dia 14 de Março, Neusa Drumond, Digital Marketing Specialist da HomeAway, responde a algumas questões da Ambitur.pt, afirmando que é fundamental “profissionalizar cada vez mais nesta era de captação de novos negócios e de novos turistas”.

 

@Quais as premissas para se pensar o turismo de outra forma?

 

É necessário pensar global, romper fronteiras, alargar os canais de comunicação com os actuais e potenciais clientes, acompanhar as tendências de mercado e comportamento do consumidor, cada vez mais digital. Há que integrar o Marketing Digital no sector do turismo e em qualquer negócio relacionado com o turismo, devido ao seu enorme alcance e custo quase zero. Cada vez mais o viajante utiliza a internet para consultar o seu próximo destino de férias e encontrar um fornecedor de confiança capaz de proporcionar-lhe a melhor experiência da sua vida. Não é uma moda, mas sim uma tendência que cresce a passos largos sobretudo com o uso dos smartphones.

 

@Que desafio deixa às empresas turísticas nacionais/portuguesas?

 

Temos a sorte em Portugal de apresentar atributos de relevo em que a arte do bem receber, a hospitalidade são o nosso melhor cartão-de-visita. É necessário não desperdiçar e profissionalizar cada vez mais nesta era de captação de novos negócios e de novos turistas. As empresas nacionais devem convencer os turistas a regressar, os profissionais a escolher o nosso país na realização de eventos profissionais e para tal temos de ser competitivos, apresentar propostas chave na mão, diferenciadoras dos nossos vizinhos europeus com o privilegio de podermos contar com mais de 300 dias de sol/ano e um serviço qualidade/preço que ainda é segredo na Europa.

 

@ Porque actuar sobre o Big Data é essencial para as empresas?

 

O conceito de Big Data ainda é um pouco desconhecido. É certo que, nos últimos anos, devido à digitalização dos negócios e da sua gestão, assim como a explosão dos dispositivos móveis, o crescimento está ser exponencial ano após ano. A proliferação das redes sociais, a partilha de ideias, opiniões e sentimentos nas redes sociais, estão a gerar mais dados que nunca, o que é uma oportunidade para todos! Há que saber trabalhar esses dados, analisá-los analiticamente de forma a conhecer o seu público e como mantê-los fidelizados à marca. O grande desafio para as empresas é arquitectar um plano de forma a capturar, pesquisar, partilhar e criar valor dos dados, mesmo os menos utilizados ou inacessíveis.

 

@Como define a geração Y?

 

A geração Y é uma geração que pretende fazer as suas próprias escolhas, impaciente, conectada, mobile, flexível, multi task, que se aborrece rapidamente. A revolução tecnológica que trouxe novas ferramentas de comunicação permitiu a esta geração uma utilização intuitiva das ferramentas informáticas com uma abertura sobre o mundo através de um acesso permanente e instantâneo à informação. A crise também influenciou bastante esta geração que conheceu o desemprego, seu ou de familiares, apesar da sua fidelidade e de um comportamento exemplar, a consequência de um mercado do emprego cada vez mais competitivo. Factores que fizeram com que se sentissem menos implicados à empresa e a criar uma distância com a sua empresa.

 

@ O que espera da sua participação no Tourims Challenges?

 

Tratando-se na primeira participação da HomeAway neste certame, o objectivo é mesmo de realizar conexões entre empresas, todas elas ligadas ao Turismo. Conhecer outros players. Explicar como a HomeAway tem vindo a criar uma posição predominante no sector do Eturismo.

 

Nota: Neusa Drumond, Digital Marketing Specialist Portugal da HomeAway, é uma das oito oradores que marcarão presença na 2ª edição do Portugal Tourism Challenges, que conta ainda com nomes como Kash Bhattacharya, Maria Lence, Stefanos Karagos, Rui Ventura, Katherine Lapelosa, Fabrizio Di Martino e Cesar Christoforidis.