O crescimento não é o inimigo; a chave é saber gerir o crescimento”

O crescimento não é o inimigo; a chave é saber gerir o crescimento”

Categoria Advisor, Internacional

Esta foi a mensagem que Taleb Rifai, secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT) quis deixar na abertura da cimeira sobre o excesso de turismo. Mais de 60 ministros e líderes do setor privado reuniram-se no passado dia 7 de novembro, em Londres, num debate que concluiu que o setor necessita de trabalhar mais e melhor com as comunidades locais. O envolvimento na comunidade, a comunicação, a gestão do congestionamento, o planeamento adequado e a diversificação de produto foram assinalados como aspetos cruciais para lidar com o “excesso de turismo”.

Taleb Rifai sublinhou, na abertura da cimeira, que “o crescimento não é o inimigo; os números não são o inimigo; a chave é gerir o crescimento sustentavelmente, responsavelmente e de uma forma inteligente, e usar o poder do crescimento em nosso benefício”. E acrescentou: “não podemos continuar a construir hotéis de cinco estrelas em comunidades de três estrelas. Os empregos e a caridade não são suficientes – precisamos de diversificar as atividades dos visitantes, reduzir a sasonalidade e aumentar a consciência para destinos menos movimentados”.

Os participantes concordaram na necessidade de criar a consciência entre as comunidades das vantagens do setor, melhorar a utilização do “big data” para avaliar e gerir o impacto dos turistas e os fluxos de turistas, e promover o desenvolvimento de experiências turísticas que envolvam e beneficiem diretamente as comunidades.

O aparecimento de novas plataformas de serviços turísticos, ou a chamada “sharing economy”, foi outro dos temas em debate com os participantes a reconhecerem que vão continuar a expandir-se e precisam ser compreendidos e geridos pelos destinos caso a caso.