OMT: Turismo mundial continuará paralisado enquanto 100% dos países impuserem restrições às viagens

OMT: Turismo mundial continuará paralisado enquanto 100% dos países impuserem restrições às viagens

A Covid-19 mantém o mundo inteiro sob confinamento. 100% dos destinos mundiais continuam a aplicar restrições nas viagens e 72% fechou mesmo as suas fronteiras ao turismo internacional, segundo indica o último estudo da Organização Mundial do Turismo (OMT).

Dos 217 destinos de todo o mundo, um total de 156 (72%) impediu totalmente o turismo internacional, segundo os dados compilados desde 27 de abril. Em 25% dos destinos, as restrições estão em vigor há, pelo menos, três meses, enquanto que em 40% as restrições começaram há cerca de dois meses. Entre os dados mais importantes deste estudo encontra-se o facto de nenhum destino ter levantado, até agora, as restrições de viagens.

O secretário geral da OMT, Zurab Pololikashvili, afirma que “o turismo foi o setor mais duramente afetado por esta crise porque os países fecharam fronteiras e as pessoas estão em casa. A nossa Organização apela aos governos para que, de forma coordenada, facilitem o levantamento das restrições, no momento adequado e de maneira responsável, quando se considere seguro fazê-lo. O turismo é a boia de salvação para milhões de pessoas, especialmente em países em desenvolvimento. Abrir de novo o mundo ao turismo salvará empregos, protegerá meios de subsistência e permitirá que o nosso setor retome o seu papel vital impulsionando o desenvolvimento sustentável”.

Restrições similares em todas as regiões do mundo
O relatório da OMT reflete as medidas tomadas desde finais de janeiro, quando a Covid-19 foi declarada Emergência de Saúde Pública de Preocupação Internacional pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Por regiões, a OMT revela que 83% dos destinos na Europa fecharam por completo as fronteiras ao turismo internacional. Nas Américas, a percentagem é de 80%, na Ásia e Pacífico de 70%, no Médio Oriente de 62% e em África de 57%.