Santa Maria da Feira: O encanto de uma terra a descobrir

Santa Maria da Feira: O encanto de uma terra a descobrir

Visita encenada

Há mantos verdes de perder de vista, um castelo e dois castros, passadiços e jardins encantados, e até um lugar que olha embevecido para as margens do rio Douro. Em Santa Maria da Feira, todos os refúgios são casa de magia, com convites sem cerimónias, e a promessa assente de que a desilusão aqui não entra.

Quinta do Castelo

No centro histórico cheio de recantos, gastronomia rica e diversa e lugares que carregam uma história inapagável, o ex-libris avista-se ao longe. O Castelo, majestoso, é uma máquina do tempo que leva todos até à época em que a realeza tomava conta da Terra de Santa Maria. Objeto de maravilha indubitável, apela à subida pelas suas muralhas e pelas escadas em caracol para contemplar, lá no alto, a vista imperdível da cidade. Na envolvente, a Quinta do Castelo é um complemento essencial, apresentando-se como um paraíso verde de espécies vegetais, que escondem grutas românticas de contos de fadas.

Santa Maria da Feira, cidade e concelho, desdobra-se num sem número de espaços onde o lazer e o bem-estar, potenciados por uma Natureza abundante, garantem aos seus cidadãos e visitantes momentos únicos de contemplação e tranquilidade, contrapostos, em boa escala, por momentos culturais que se multiplicam e agitam a dinâmica da vida social concelhia, e transformam o berço da deliciosa Fogaça num sítio onde todos os sonhos parecem possíveis. Se parecem, é porque são, porque perder-se em Santa Maria da Feira, é encontrar-se consigo mesmo, com a essência das coisas simples que deixam as impressões mais indeléveis.

Este artigo foi publicado na edição 321 da Ambitur