Sindicato da Hotelaria da Madeira critica atrasos no pagamento de salários e subsídios

Sindicato da Hotelaria da Madeira critica atrasos no pagamento de salários e subsídios

Categoria Alojamento, Business

O presidente do Sindicato da Hotelaria da Madeira, Adolfo Freitas, criticou, numa conferência de imprensa, ontem, no Funchal, o facto de cerca de 600 trabalhadores do setor ainda não terem recebido o subsídio de Natal e alguns estarem com o salário de novembro em atraso. “Lamentavelmente, estamos perante mais um abuso por parte de algumas entidades patronais, tanto mais grave por se verificar num ano de ouro para a hotelaria madeirense, em resultado do aumento da entrada de turistas, bem como das receitas e dos lucros”, afirmou o responsável.
Segundo o Diário Económico, os 600 trabalhadores pertencem a oito hotéis e sete bares e restaurantes. Para Adolfo Freitas, a situação configura mais uma “violação” contra os direitos dos trabalhadores.
“É intolerável que, num dos melhores anos turísticos para a Madeira, após três anos sem aumentos salariais e em que ocorreu a suspensão do pagamento por trabalho prestado em dias feriados e por trabalho suplementar, tenhamos que solicitar a intervenção de entidades oficiais e proceder à denúncia pública desta situação”, declarou Adolfo Freitas, realçando que “o patronado que tem mais prazer em pagar as multas do que em pagar o que deve aos trabalhadores”.