TPNP apresenta hoje guia “Monumentos Norte de Portugal”

TPNP apresenta hoje guia “Monumentos Norte de Portugal”

Categoria Destinos, Eventos, Explore

“Monumentos Norte de Portugal” é o mais recente trabalho de promoção turística que a Turismo Porto e Norte de Portugal (TPNP) apresenta hoje, em Cabeceiras de Basto, na Casa do Tempo. É mais uma proposta para dar a conhecer o território através dos seus aspetos diferenciadores. Desta vez, uma sugestão de visita através dos Monumentos do Norte, desenvolvida em parceria com a Direção Regional da Cultura do Norte, no que respeita à organização, seleção e estruturação de conteúdos.

Ser monumento nacional e ter asseguradas as condições necessárias à visitação pública foram os critérios básicos para integrar esta brochura. São 128 monumentos a descobrir em 74 municípios do Porto e Norte de Portugal.
“Pretende-se, com este guia, dar maior visibilidade aos monumentos classificados mais representativos do nosso território, potenciar a visita ao longo de todo o ano, promovendo a dinamização e a coesão económica e cultural. A primeira edição foi lançada em 2012, com 41 municípios e 60 monumentos. Esta versão atualizada contempla um maior número de municípios, maior abrangência territorial e mais do que duplica o número de monumentos, o que revela a importância que os nossos parceiros no território atribuíram a este modo de promoção do destino ao dotarem os monumentos das condições para cumprimentos dos critérios base que permitiu inclui-los”, adianta o presidente da TPNP, Melchior Moreira.

Para o diretor Regional de Cultura do Norte, António Ponte, a edição desta brochura constitui “mais uma excelente promoção dos monumentos a Norte”, sendo esta entidade responsável pela gestão direta de largas dezenas de monumentos, entre mosteiros, castelos, igrejas ou sítios arqueológicos.

Herdeira da gestão de um legado patrimonial e imaterial inigualável, a atual direção tem sabido estabelecer parcerias e aproveitar sinergias resultantes da articulação com o poder local e a sociedade civil, estratégia que resultou, nomeadamente, “na requalificação, reconversão e valorização de um importante espólio patrimonial, mas
igualmente num acréscimo significativo do número de visitantes ao longo dos últimos anos”, sublinha. “A oferta é vasta e a economia da cultura tem vindo a afirmar-se a Norte, território geográfico com características únicas e onde, por exemplo, existem quatro locais classificados como Património Mundial pela UNESCO: o Centro Histórico do Porto, o Centro Histórico de Guimarães, o Alto Douro Vinhateiro e o Sítio de Arte Rupestre Pré-Histórica do Vale do Côa”, sustenta o Diretor Regional de Cultura do Norte.

Para o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, “é para o Município de Cabeceiras de Basto uma honra receber a apresentação desta brochura que se apresenta como uma ferramenta muito importante para a promoção e divulgação do fantástico património do Norte de Portugal e que contribui para a sua própria valorização. O Norte de Portugal possui um número muito significativo de monumentos de relevante interesse patrimonial que podem e devem contribuir para o desenvolvimento turístico da região”.