Turistas portugueses são os que mais dias permanecem no Brasil

Turistas portugueses são os que mais dias permanecem no Brasil

Quando viajam para o Brasil, os turistas portugueses são aqueles que permanecem mais dias no país, segundo o estudo recente do ministério do Turismo – Demanda Turística Internacional. Os portugueses ficaram em média 32 dias no Brasil no ano passado. O relatório, realizado em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Económicas – FIPE, envolveu 44.080 entrevistados, dos quais 10 mil inquéritos decorreram durante a Copa do Mundo da FIFA.

“A realização de mega eventos, como o Rock in Rio, a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos 2016 ampliam, por um lado, a exposição internacional do Brasil e, por outro lado, o enorme potencial turístico. A língua e a atual conjuntura cambial são outros fatores positivos que tornam o nosso país um destino ainda mais desejado pelos portugueses, os quais temos muito prazer em acolher”, afirmou o presidente do Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur), Vinícius Lummertz.

Só no ano passado, o país recebeu 6,4 milhões de estrangeiros, dos quais 170.066 eram portugueses. Entre estes, o Rio de Janeiro foi a cidade mais visitada em lazer (41,2%), seguida por Salvador (17,1%), São Paulo (16,5%), Fortaleza (9,3%) e Brasília (9,1%). Quando se trata de viagens de negócios, São Paulo foi o destino de eleição de 35,1% dos portugueses, seguido por Rio de Janeiro (34%) e Salvador, Fortaleza e Recife (6,9% cada um).

Porto Seguro, Bahia

Porto Seguro, Bahia

A praia e o bom tempo foram os motivos que levaram mais de metade dos portugueses em lazer a viajarem para o Brasil no ano passado (54,8%), o que tem levado a Embratur a promover diversos roadshows em Portugal sobre o Brasil. Dentre os objetivos está potenciar destinos que já fazem parte do top das preferências dos portugueses, nomeadamente, o nordeste do país. Abaixo destacamos as zonas de Natal, Salvador e Porto Seguro, cidades que se destacaram no estudo do perfil do turista português no Brasil.

A cidade de Natal, no Estado do Rio Grande do Norte, compreende mais de 400 km de costa Atlântica com praias deslumbrantes, muitas das quais podem ser visitadas em passeios de buggy pelas dunas. Por esses caminhos, há locais onde pode praticar-se mergulho, surf, vela, windsurf e kitesurf. Aos atrativos naturais soma-se uma excelente rede hoteleira, com cerca de 25 mil quartos. A praia de Ponta Negra é a mais movimentada, destacando-se pela gigante duna Morro do Careca, um dos principais postais do Estado. Grande parte dos hotéis e restaurantes está concentrada à beira-mar. As espetadas de camarão assado são um dos pontos fortes da gastronomia local.

Salvador. Nosso Senhor do Bonfim.

Salvador. Nosso Senhor do Bonfim.

Descendo cerca de mil km pela costa do Brasil, encontra-se Salvador, cidade no Estado de Bahia conhecida como a ’capital cultural’ do país, por ser o berço de vários artistas como Jorge Amado, Caetano Veloso ou Ivete Sangalo, entre muitos outros. Salvador reúne a história embutida no património preservado ao longo de séculos e as belezas naturais das praias ao largo da cidade. Esta é uma das zonas preferidas pelos mergulhadores, já que a cidade detém o maior número de naufrágios registados no país. A escassos metros da areia o oceano protege as ruínas de antigos navios, situados em locais acessíveis para os iniciantes na modalidade. Na cidade, a riqueza folclórica está ao virar de cada esquina, dada a diversidade cultural presente. Como tal, é muito frequente assistir-se a representações de capoeira ou samba, por exemplo, e o artesanato é outra das grandes atrações.

Continuando a descer-se outros 700 km a costa, chega-se a Porto Seguro, um paraíso que oferece história, entretenimento, cultura, arte e belezas naturais. Os passeios para Recife de Fora, Coroa Alta, Trancoso e Caraíva são os mais procurados junto dos operadores turísticos, assim como os passeios de avioneta e de helicóptero, através dos quais é possível a região de outro ângulo. Porto Seguro é também conhecida pela animação à noite. A diversão começa na Passarela do Álcool onde, tal como o nome indica, se vendem bebidas alcoólicas, nomeadamente a tradicional cachaça, mas também onde se encontra muita gastronomia, artesanato e música. A decoração das tendas com arranjos de frutas são um íman para os turistas, que seguem depois para a beira-mar, onde a festa se prolonga noite fora nos restaurantes e bares da praia.