Volta Nacional: “Cidades portuguesas baixam sazonalidade no turismo face à UE”

Volta Nacional: “Cidades portuguesas baixam sazonalidade no turismo face à UE”

Jornal de Notícias

“Cidades portuguesas baixam sazonalidade no turismo face à UE”

A sazonalidade portuguesa está a baixar, diminuindo mais rapidamente do que na União Europeia (UE), revelou ontem o Eurostat. De acordo com o Turismo de Portugal, são as regiões da Área Metropolitana de Lisboa e do Porto e Norte que estão a contribuir para atenuar a diferença de ocupação hoteleira entre os meses de maior e menor procura, tipicamente, agosto e janeiro, respetivamente. É na diferença entre os 2,8 milhões de dormidas registadas nos estabelecimentos hoteleiros nacionais, em janeiro do ano passado, e as 9,1 milhões de pernoitas de agosto que se encontra o índice de sazonalidade português de 2018 (36,4%). Em 2019, segundo cálculos do Eurostat, com base nos números do INE, Portugal conseguiu crescer em hóspedes em todos os meses do ano, entre 4,1% (julho) e 13,16% (abril, Páscoa). Mas os meses “laterais” das épocas média e alta conseguiram alargar-se também a maio (+7,3%) e junho (+11,8%).

“Táxis fluviais entre Lisboa e margem sul a partir do verão”

A partir do verão qualquer pessoa poderá apanhar um barco sem hora marcada para atravessar o rio Tejo entre Lisboa e a margem sul. O projeto Rede Cais do Tejo é apresentado hoje pela Câmara de Lisboa, e vai implicar a recuperação de postos de acostagem dos dois lados do rio por parte da associação de turismo da região.

“Despedimento na base de Faro da Ryanair abrange 75 tripulantes”

O processo de despedimento na base de Faro da companhia aérea irlandesa de baixo custo, Ryanair, abrange 75 tripulantes, cujo contrato termina hoje, informou o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC). Em setembro, a Ryanair chegou a acordo com a ANA para a manutenção da base em Faro – ainda que mais reduzida -, mas avisou que a redução de três para dois aviões na base deveria conduzir a uma diminuição de cerca de 80 postos de trabalho.

“Suplemento da TAP para Madeira é vergonhoso”

Bernardo Caldeira, deputado do PSD na Assembleia Legislativa da Madeira, considera “vergonhoso” que a TAP tenha decidido “inventar um suplemento tarifário” nas viagens para a região durante a quadra natalícia. “A TAP quis brindar a Madeira com mais uma penalização e inventou mais um suplemento tarifário”, que varia entre os 10 e os 50 euros, disse, no plenário da Assembleia Legislativa. Questionada pelo JN sobre em que consiste este suplemento e em que condições foi aplicado, fonte oficial da TAP limitou-se a responder que “trata-se de uma prática tarifária sazonal, que já não está mais em uso”.

Público

“TAP sobe em passageiros mas desce em taxa de ocupação”

A TAP transportou 17,05 milhões de passageiros no ano passado, o que representa uma subida de 8,2% (1,29 milhões de passageiros) face a 2018, e m novo recorde para a transportadora aérea. No entanto, a taxa de ocupação sofreu uma ligeira diminuição, passando de 81% em 2018 para 80,1% em 2019 (em 2017, a taxa foi de 83%). De acordo com as respostas enviadas ao Público pela empresa, a redução deste indicador “relaciona-se, sobretudo, com uma menor procura no primeiro semestre do ano”.

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo sempre citação de informações.