Um fator/Palavra-chave para o negócio turístico nos próximos anos: “Transformação digital e empatia”

Um fator/Palavra-chave para o negócio turístico nos próximos anos: “Transformação digital e empatia”

Categoria Advisor, Opinião

Transformação Digital e Empatia no Turismo: As Chaves do Sucesso

Por Cristina Siza Vieira, CEO da AHP

As alterações na sociedade e no seu comportamento são o motor das mudanças nos setores económicos. Na Hotelaria e Turismo não é diferente. Há muito que não há dúvida de que o mundo é digital. Assim como também não se pode ignorar que as novas gerações são um desafio ao status quo, tanto pela sua forma de viver e de pensar o mundo que as rodeia, como pela atitude diferenciadora também no contexto do turismo.

A indústria do Turismo tem ritmos diferentes de adaptação. Os mais pequenos e os que chegam de novo ao mercado são seguramente os mais rápidos. Mas, como um todo, os distintos operadores cedo perceberam que havia que integrar a mudança, principalmente a nível tecnológico, em toda a cadeia de valor do Turismo, da estratégia à ação. Fundamental mesmo é que o digital seja integrado na estratégia e na ação por forma a envolver o cliente e proporcionar-lhe uma experiência de viagem mais “humana” e diferenciadora.

(indicada por Frederico Costa)

*No 29º Aniversário da Ambitur retomámos um desafio já lançado por nós há três anos e, uma vez mais, o setor correspondeu. O “Passa a Palavra” colocou o primeiro repto a Gonçalo Rebelo de Almeida, da Vila Galé; Nuno Mateus, da Solférias; Frederico Costa, das Pousadas de Portugal e Manuel Proença, da Hoti Hotéis. Estes quatro profissionais explicaram quais os desafios que se colocam ao Turismo nos próximos tempos e ficaram também incubidos de nos indicar a quem poderíamos lançar o mesmo repto. Ao longo dos próximos dias iremos publicar aqui os 29 comentários que resultaram deste “Passa a Palavra”, acrescentando também quem foi indicado por cada um dos comentadores.