“Acreditamos poder ter em breve os Hospitality Education Awards em outros países da rede mundial”

“Acreditamos poder ter em breve os Hospitality Education Awards em outros países da rede mundial”

Categoria Advisor, Formação

No próximo dia 2 de julho, vão ser conhecidos os vencedores da segunda edição dos Hospitality Education Awards, os prémios de formação turística em Portugal. A Associação Fórum Turismo e o Turismo de Portugal são os principais “mentores” deste projeto e contam com o apoio da Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior com Cursos na área do Turismo (RIPTUR), a Associação Nacional de Escolas Profissionais (ANESPO) e o Instituto do Emprego e Formação (IEFP). Para além destas entidades, este ano, junta-se a Organização Mundial de Turismo (OMT).

Em exclusivo à Ambitur.pt, António Marto considera a participação da OMT como sendo “muito interessante para o projeto” e para a “formação turística nacional”. O secretário-geral do Fórum Turismo recorda que, na altura em que a iniciativa foi apresentada, os representantes da OMT “reconheceram de imediato a sua pertinência e importância”. Além de valorizarem o que está na base da construção pessoal (“formação e educação”), os Hospitality Education Awards “sentam à mesa as entidades que desenvolvem a formação turística nacional”, sustenta.

Às seis entidades, cabe o papel de avaliar os projetos vencedores. Ao contrário deste tipo de “reconhecimentos” (projetos), os Hospitality Education Awards diferenciam-se por uma “avaliação que será atribuída pela entidade e não pelo nome individual”, destaca o responsável.

Hospitality Education Awards 2018

Os Hospitality Education Awards são os prémios que pretendem reconhecer os melhores na educação e formação na área de “Hospitality” e têm como objetivo contribuir para a dignificação dos profissionais e respetivas profissões assim como estimular a qualidade formativa, dando resposta às necessidades de mercado. Os destinatários? Todos os responsáveis de formação e educação turística em Portugal. Dentro deste universo, António Marto destaca os “professores do ensino superior e ensino profissional de instituições públicas e privadas”, as “empresas e associações” que dão apoio à formação turística nacional, “instituições de ensino” e, ainda, os “próprios alunos” que, naturalmente, estejam envolvidos nos projetos.

O período de inscrições para os Hospitality Education Awards abriu no passado dia 1 de maio e termina no dia 31 do mesmo mês. Ainda a receber candidaturas, o secretário-geral do Fórum Turismo refere que “estamos muito expectantes, tendo em conta o número de candidaturas que tivemos no ano passado”. Para esta edição, o objetivo passa por ter “um maior envolvimento da comunidade académica nacional em torno da sua valorização e isso reflete-se na quantidade de candidaturas”. Para o responsável, o “número de candidaturas” e a “qualidade das mesmas” recebidas no ano passado “reflete a qualidade e dinâmica que a formação turística tem em Portugal”.

Na primeira edição, receberam mais de 60 candidaturas e António Marto descreve-a com uma “surpresa constante, desde a idealização do projeto, reunião de membros de júri, desenho da metodologia de avaliação, candidaturas, seleção de vencedores, participação e aceitação por parte da comunidade académica”. O responsável vai mais longe e sublinha que “experienciamos todos os obstáculos inerentes à criação de um novo projeto”.

Com objetivos “ambiciosos”, a Associação Fórum Turismo pretende “superar” a edição anterior. E, este ano, destaca-se a plataforma online onde são realizadas as candidaturas e a respetiva avaliação, a somar ainda as “mentorias às candidaturas” que vão “permitir que sejam editadas e não excluídas por incumprimento dos critérios exigidos”, explica.

As expectativas são positivas e António Marto é perentório ao afirmar que, “uma vez mais, Portugal está a fazer a diferença e a chamar a atenção de entidades mundiais de renome” como é o caso da OMT. O responsável deixa o repto: “Acreditamos poder ter em breve os Hospitality Education Awards em outros países da rede mundial”.

Os prémios são compostos por seis categorias

Os Hospitality Education Awards são atualmente compostos por seis categorias:

“Melhor Projeto Educacional” que pretende reconhecer projetos que tenham contribuído para a melhoria do processo educativo, nomeadamente aqueles que estimulam a melhoria das condições pedagógicas com vista à valorização e interesse do aluno; que criem proximidade e inovação na relação entre o docente e aluno ou que atualizem as práticas pedagógicas ao presente/futuro do processo formativo e educacional. São elegíveis a esta categoria todas as candidaturas submetidas por entidades escolares ou por professores e formadores que estejam direta ou indiretamente ligados ao projeto em questão.

“Melhor projeto de inovação e desenvolvimento (I&D)” que pretende reconhecer projetos implementados com foco na inovação e desenvolvimento com aplicação direta na área de turismo e hotelaria e Projetos que façam a diferença na qualidade de um destino, na vertente social e/ou económica, com o propósito de estimular uma sociedade mais bem preparada para o futuro. São elegíveis a todas as candidaturas submetidas por pessoas que direta ou indiretamente estejam envolvidas no projeto, sendo estas entidades escolares, professores e/ou alunos.

“Melhor carreira de docente no ensino superior” quer reconhecer o percurso de carreira de um professor do ensino superior, a lecionar em cursos superiores relacionados com turismo e hotelaria, premiando o seu trajeto académico e profissional. São elegíveis as candidaturas submetidas pelos próprios professores ou pela comunidade escolar por ele integrada. São apenas aceites candidaturas de professores a tempo integral no ensino superior.

“Melhor carreira de docente no ensino profissional” que pretende reconhecer o percurso de carreira de um professor do ensino profissional, a lecionar um curso profissional relacionado com o turismo e hotelaria, premiando o seu trajeto académico e profissional. São elegíveis as candidaturas submetidas pelos próprios professores ou pela comunidade escolar na qual este professor está inserido. São apenas aceites candidaturas de professores a tempo integral no ensino profissional.

“Melhor stakeholderpretende reconhecer o stakeholder do setor privado ou público com melhor desempenho no apoio da formação turística e quem tem uma visão ampla no envolvimento entre formação e profissionalização prevalecendo a evolução e construção de um jovem profissional. São elegíveis a esta categoria  as candidaturas submetidas pelos próprios stakeholders.

Prémio Fórum Turismo: É atribuído a um profissional do ensino (não estando no ativo) que se tenha destacado pelo seu extraordinário percurso profissional. Para esta categoria não existem candidaturas mas sim nomeações. Cada membro do júri é convidado a identificar um candidato para a categoria e, de seguida, o júri reúne-se e avalia qualitativamente o vencedor. Em caso de empate, cabe à Associação Fórum Turismo o voto de desempate na identificação do vencedor.

As inscrições estão a decorrer e podem ser realizadas aqui.

Cristiana Macedo