Alto Alentejo de visita à Rota da Terra Fria Transmontana

Alto Alentejo de visita à Rota da Terra Fria Transmontana

Durante dois dias uma comitiva do Alto Alentejo, composta por 25 elementos em representação dos municípios desta região de Portugal, da CIM do Alto Alentejo e da Associação Lugares da Serra realizaram uma ação de benchmarking à Rota da Terra Fria Transmontana. Este produto turístico, desenvolvido pela Associação de Municípios da Terra Fria do Nordeste Transmontano, foi reconhecido como um exemplo de boas práticas no campo da dinamização turística de territórios de baixa densidade.

Daí o interesse do Alto Alentejo em conhecer no terreno a forma como foi implementada a Rota da Terra Fria Transmontana e a evolução que foi tendo até se afirmar como um produto turístico de referência.
A comitiva, composta por autarcas da região e técnicos de entidades públicas e privadas, vestiu a “pele” de turista e calcorreou alguns troços desta Rota.

A visita iniciou-se na Porta da Rota em Vinhais, onde os participantes puderam perceber o conceito e objetivo destes equipamentos para o turista. Recorde-se que estes locais para além de pontos de informação, conhecimento e primeiro contacto com a região, dispõem de uma vertente comercial onde os visitantes podem adquirir alguns produtos locais, assumindo-se também como elo de ligação e encaminhamento para os respetivos produtores.

Para além de uma apresentação técnica, que resumiu a evolução ocorrida desde 2001 até aos dias de hoje e impacto gerado no sector turístico da região com relevância para os últimos anos, que se destacaram pelo lançamento das Escapadinhas da Rota e a criação da rede de agentes, em Vinhais a Comitiva também visitou o Parque Biológico de Vinhais. Este é um equipamento que faz parte dos projetos locais estruturantes lançados pela Rota.

A próxima paragem, teve por destino a aldeia de Rio de Onor, tendo sido efetuado o troço 10 da Rota. A visita à aldeia “maravilha” e Porta do Troço 11 contou com uma explicação sabiamente proporcionada pelo Ti Mariano que agarrou os visitantes e demonstrou toda a autenticidade da região. Após um lanche oferecido pela Junta de Freguesia e uma visita à Casa do Touro estava na hora de ir para Bragança. O jantar contou com a presença dos presidentes de Câmara da Terra Fria Transmontana que fizeram questão de receber a comitiva.

No dia 11 de abril, a visita de trabalho incidiu nos troços da Rota pelo Planalto, com a passagem pela Porta da Rota de Vimioso, que está instalada no PINTA- Parque Ibérico de Natureza e Aventura, onde os participantes puderam assistir a uma atuação com gaita-de-foles e adquirir produtos regionais. Em Miranda do Douro foi efetuada uma visita guiada ao centro histórico e receção no município. Vários elementos da comitiva tiveram o privilégio de vestir a capa de honras Mirandesa. Em Mogadouro, o Presidente da Câmara e da Associação de Municípios, juntou-se ao almoço para acompanhar os participantes até à última atividade que aconteceu em Bemposta. O passeio de barco pelo Douro Internacional foi o culminar de dois dias de intensa atividade, que permitiu à comitiva do Alto Alentejo conhecer a Rota da Terra Fria Transmontana e o seu funcionamento.

Na altura o presidente do município de Castelo Vide e representante da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo agradeceu a receção e elogiou todo o trabalho desenvolvido pela Rota, salientando que este modelo será motivo de reflexão no Alto Alentejo. Francisco Guimarães, presidente da Associação de Municípios da Terra Fria, agradeceu a visita e partilhou a satisfação pelo reconhecimento do trabalho que tem vindo a ser feito no âmbito da Rota da Terra Fria Transmontana, que é visto como um bom exemplo, para ser replicado, noutros territórios do país, como é o caso do Alto Alentejo.