ASSA ABLOY Hospitality: A tecnologia ao serviço da segurança

ASSA ABLOY Hospitality: A tecnologia ao serviço da segurança

Categoria Business, Empresas

A história desta empresa começou em 1974, quando o fabricante de fechaduras Tor Sørnes, ao saber que a sua cantora favorita fora assaltada no quarto de um hotel, decidiu inventar um sistema que garantisse uma chave única para os hóspedes. Esta invenção veio mudar o mercado de segurança e hoje a ASSA ABLOY Hospitality tem os seus produtos instalados em mais de 42 mil propriedades em todo o mundo, garantindo cerca de sete milhões de quartos de hotel.

Atualmente a ASSA ABLOY é líder mundial em soluções de controlo de acessos, tecnologia de identificação, automação e segurança do hotel. A nível de fechaduras, o destaque vai para a VingCard Allure, que se diferencia pelo design e aparência, com um painel de vidro personalizável no qual o cliente pode colocar o logotipo do hotel ou o número do quarto. Mediante a colocação de outro painel no interior do quarto, o painel exterior exibe a informação MUR (make-up-room) e/ou DND (do not disturb).

No que diz respeito ao ‘mobile access’, a ASSA ABLOY oferece a solução mais completa do mercado, podendo o cliente escolher entre a versão offline standard do sistema ou a versão online, mais avançada. Ao controlar os acessos e a energia a partir de um ponto central, o cliente obtém segurança e rentabilidade de custos, permitindo-lhe a redução das operações manuais. A empresa disponibiliza o primeiro ecossistema multiplataforma para emissão, entrega ou cancelamento de chaves digitais, desenvolvido pela Seos.

A ASSA ABLOY dispõe ainda de um sistema inovador na área da gestão de energia, que oferece aos clientes uma real redução dos custos energéticos.

Além de um software interativo que permite atuar no quarto de modo a aumentar a temperatura, ligar ou desligar as luzes ou o ar condicionado, o sistema admite a colocação de painéis de serviços, DND (não incomodar) /MUR (limpar o quarto) visualizando também essa informação em tempo real com o software.

Este artigo foi publicado na edição 308 da Ambitur.