Congresso Nacional da AHP estreia-se em Braga

Congresso Nacional da AHP estreia-se em Braga

Braga foi a cidade escolhida para a realização da 26ª edição do Congresso Nacional da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP). O encontro, que se vai realizar de 19 a 21 de Outubro, no Hotel Meliá Braga, tem como tema “Re.evolução – a força de recomeçar”.

 

Em entrevista ao Ambitur.pt, Cristina Siza Vieira, presidente da direcção executiva da AHP, explicou que, estando “Portugal num novo ciclo” e tendo como certo que os ciclos são curtos é preciso ter a capacidade de nos ajustarmos. Estamos, inequivocamente, numa maré positiva. Os números são bons, cresceram relativamente ao ano passado, temos o turismo interno que também está a ser dinamizado, e portanto, é uma questão de aproveitarmos estas marés”, afirma a responsável, acrescentando que esta “não é uma revolução, um novo ciclo onde tudo se muda, é uma continuidade evolutiva, mas com uma necessidade de refrescamento e regeneração e renovação”.

 

Segundo Cristina Siza Vieira, &os destinos estão-se a adaptar a novas procuras, a novos produtos, a novos consumidores, precisamos saber quais são as trends dos consumidores, do alojamento, do transporte e que impacto é que estão a ter nestes novos destinos. A regeneração urbana, as redes sociais, o estarmos em redes sociais já estamos, mas o que é que significa efectivamente estar? Os novos case studies, o que é que internacionalmente se está fazer, e depois, estaremos em Outubro, onde é essencial saber o financiamento e como é que a economia real vai funcionar no novo quadro comunitário de apoio, e portanto também é altura de nos focarmos nisso.

 

No segundo dia, o congresso focará o FB como um ponto critico do negócio hoteleiro.&Esta é a primeira vez que o Congresso Nacional da AHP se realiza em Braga, uma cidade que Cristina Siza Vieira descreve como sendo jovem, renovada, acessível, bonita e merecedora devários prémios. ” Braga é uma cidade que tem uma relação muito interessante com a Galiza, mas que está muito fora do eixo do mercado interno, e nós consideramos que efectivamente, é importante &renovarmos a apetência do mercado interno por conhecer Portugal. Braga é uma cidade que vale muito a pena ser conhecida”.

Raquel Pedrosa Loureiro