eDreams ODIGEO com reservas superiores a 2019 em 22%

eDreams ODIGEO com reservas superiores a 2019 em 22%

Categoria Business, Ot's Av's

A eDreams ODIGEO acaba de anunciar os resultados para o segundo trimestre do ano fiscal 2022, encerrado a 30 de setembro de 2021. E explica que o desempenho superior contínuo da empresa ao longo dos últimos trimestres é o resultado do trabalho árduo de melhoria da plataforma e de reforço dos pontos fortes, como o primeiro produto de subscrição da indústria.

Nos últimos seis meses a empresa tem estado, de forma contínua, acima dos níveis de reservas pré-COVID-19 e, nos meses mais recentes, com mais 30 a 50%. Com o produto de subscrição Prime, a eDreams garante estar a reinventar as viagens e na vanguarda da inovação que está a revolucionar a forma como as viagens são consumidas, melhorando a jornada dos clientes e tornando a proposta ainda mais atrativa.

“A nossa atual situação comercial sólida demonstra a nossa rápida recuperação após a COVID-19, com o melhor desempenho do mercado, mesmo sem este ter ainda recuperado totalmente. O nosso desempenho superior foi impulsionado pela nossa proposta de cliente única, pelo desejo dos consumidores por viajar, pelo nosso programa Prime e pelo nosso sólido modelo de negócio”, refere, em nota de imprensa.

Forte crescimento das reservas, ultrapassando os níveis pré-COVID

No segundo trimestre do ano fiscal de 2022, as reservas situaram-se 22% acima dos níveis pré-COVID-19 (no primeiro semestre do ano fiscal, as reservas ficaram apenas 1% abaixo do período pré-COVID 19).

O Prime continua a crescer exponencialmente, com mais 513.000 novos membros durante o último semestre. Apenas nos últimos seis meses, a empresa conseguiu mais um milhão de novos clientes Prime, o que demonstra o seu sucesso na alteração da relação que desenvolve com os seus clientes – de transacional para cliente que regressa.

Retorno ao crescimento rentável

A margem de receitas no segundo trimestre do ano fiscal de 2022 aumentou 190% em termos homólogos. As restrições induzidas pela COVID-19 resultaram ainda numa margem de receitas Cash 18% abaixo dos níveis pré-COVID-19 (incluindo a contribuição do Prime) devido à procura desproporcionada por voos de curta distância.

O Lucro Marginal Cash situou-se em 30.7 milhões de euros positivos para o segundo trimestre do exercício (€49.2 milhões no primeiro semestre do ano fiscal de 2022).

O Cash EBITDA foi de 16.2 milhões de euros positivos no segundo trimestre do ano fiscal de 2022 – 5.3x o montante do primeiro trimestre (€3.1 milhões no primeiro trimestre do ano fiscal de 2022, totalizando €19.4 milhões no primeiro semestre do ano fiscal de 2022).

O Rácio de Diversificação de Produtos e o Rácio de Diversificação de Receitas continuam a crescer e aumentaram para 89% e 67% no segundo trimestre, face a 87% e 56% no segundo trimestre do ano fiscal de 2021

Manteve-se uma forte posição de liquidez: €144 milhões no final de setembro de 2021. A liquidez do eDO nunca esteve em risco.

O Prime a reinventar as viagens, um dos principais motores do nosso crescimento futuro

A Dreams salienta que o Prime é uma enorme oportunidade de crescimento, tendo os seus membros quase duplicado nos últimos seis meses. Em novembro de 2021, quase atingiu os dois milhões de assinantes em oito mercados. Nos 12 meses que precederam setembro de 2021, a base de subscritores cresceu 159%.

O Prime constrói uma relação a longo termo com o cliente, em vez de ser transacional, e reduz o custo de aquisição de clientes.

Um número crescente, 39% das reservas de voos da empresa, são agora de membros Prime.

O sucesso do Prime é impulsionado pela escala da eDreams ODIGEO no que toca aos voos (nº 2 a nível mundial), que continua a aumentar, e pela sua plataforma exclusiva e flexível que oferece aos clientes uma excelente experiência

Perspetivas

Os objetivos da eDreams para o ano fiscal 2025: membros Prime (3.7x o atual para pelo menos 7.25 milhões); Margem de Receitas Cash (pelo menos €825 milhões – 18% CAGR 2.ºT AF22 anualizado-AF25); Cash EBITDA (pelo menos €180 milhões – CAGR 34%); Capex de €24 milhões (2.ºT AF22 anualizado) para cerca de €50 milhões; e Rácio de Alavancagem (Dívida Líquida/Cash EBITDA): 1.0 para 2.0 até ao AF25.

Dana Dunne, CEO da eDreams ODIGEO, comentou: “Estamos encantados com a forma como a nossa empresa se tem comportado, com um desempenho significativamente superior à medida que os mercados reabrem, comprovando o trabalho levado a cabo durante a pandemia. Estamos agora com uma situação comercial substancialmente acima dos níveis pré-COVID e também a crescer de forma rentável. Através do Prime, da vantagem de escala sem igual e da sua plataforma exclusiva e à medida, a eDreams ODIGEO está a reinventar as viagens, a forma como as pessoas fazem procuras, reservam e descobrem o seu mundo. Estamos determinados em maximizar a vantagem competitiva e o enorme potencial que temos no nosso modelo de subscrição, o Prime, e a forma como este pode revolucionar o mercado das viagens.”