eDreams: Portugueses preferem trajetos de curta duração e curta distância

eDreams: Portugueses preferem trajetos de curta duração e curta distância

A eDreams acaba de divulgar o seu Relatório de Perceções do Viajante Europeu 2019, que descreve as preferências dos viajantes europeus em 2019 e inclui dados sobre os destinos mais procurados, tendência de viagem e previsões para o próximo ano.

As escolhas dos europeus
O país cuja procura mais aumentou em 2019 foi a Austrália, que viu a sua popularidade crescer em 74% em relação ao ano anterior. A longa distância não parece assustar os europeus – os viajantes preferem ver os (muitos) lados positivos: preços competitivos de voos, paisagens naturais de cortar a respiração, uma vida animal muito própria e ainda o caráter acolhedor e amável dos habitantes levam-nos a escolher viajar para o outro lado do mundo sem hesitar.

A eDreams ODIGEO analisou também as cidades mais procuradas pelos europeus, tanto em termos de viagens de curta distância (dentro do continente europeu) como de longa distância (intercontinentais). Preveza, na Grécia, é a cidade predileta dos europeus, com um aumento de 121% da procura em 2019. Seguem-se Varna, na Bulgária (60%) e Cefalónia, também na Grécia (59%). No que diz respeito às longas distâncias, as cidades favoritas são Izmir, na Turquia (87%); Brisbane (78%) e Melbourne (83%), na Austrália. Todas estas cidades primam pelo clima favorável durante grande parte do ano, o que prova que, em 2019, o sol e o calor são grandes impulsionadores das escolhas europeias.

Hábitos de viagem
Para além dos destinos preferidos, a eDreams ODIGEO procurou saber mais sobre outros hábitos de viagem dos europeus.

As férias de curta duração são as mais populares em 2019: em média, os viajantes preferem ficar entre 3 e 4 dias nos seus destinos. Mais de metade dos europeus (51%) realiza viagens com duração de 2 a 6 dias, sendo que apenas 10% viaja mais do que 14 dias, e apenas outros 10% mais do que 21 dias.

De uma forma geral, os europeus parecem estar a reservar as suas viagens com mais tempo: a média europeia de reservas, em 2019, foi de 50 dias de antecedência para viagens curtas (com duração inferior a 6 dias) e 71 dias de antecedência para viagens longas (com duração superior a 6 dias). Em 2018, as médias estavam, respetivamente, nos 46 e 62 dias.

De uma forma mais particular, os dinamarqueses são quem reserva as suas viagens mais cedo, com uma média de 45 dias de antecedência para viagens curtas (com duração inferior a 6 dias) e 66 dias de antecedência para viagens longas (com duração superior a 6 dias). Por outro lado, os italianos são os mais espontâneos a marcar viagens curtas, com 32 dias de antecedência, e os portugueses são quem parece precisar de menos tempo para preparar as viagens longas, com uma média de 43 dias de antecedência na reserva.

Portugueses preferem destinos próximos e viagens curtas
Ainda que os destinos distantes sejam uma tendência crescente em toda a Europa, em Portugal continua-se a preferir viajar para mais perto: a cidade favorita dos portugueses que reservam através da eDreams ODIGEO é mesmo o Porto. Seguem-se Paris, Lisboa, Ponta Delgada e Londres, e as restantes cidades que compõem o Top 10 de preferências também se encontram na Europa.

No que diz respeito à duração das férias, a esmagadora maioria dos portugueses (64%) efetuou reservas para viagens curtas (inferiores a 6 dias de duração) em 2019. Apenas 15% dos inquiridos revelaram viajar durante 14 ou mais dias. Pode-se assim concluir que, em 2019, os portugueses escolheram não se afastar muito nem passar muito tempo longe da terra natal.

Pelo lado financeiro, vê-se também que os portugueses gastaram, em média, cerca de 192€ nas suas reservas de viagens para a cidade mais escolhida, o Porto. Madrid foi a cidade para onde saiu mais barato viajar desde Portugal (134€) e, no lado contrário, Amesterdão foi o destino mais caro (222€).

Em média, os viajantes portugueses marcam as suas viagens curtas (inferiores a 6 dias) com 34 dias de antecedência e preferem fazê-lo às terças-feiras – o mesmo já se tinha verificado em 2018. O sábado é o dia em que se dedicam menos à preparação das suas próximas férias.

No que toca ao aumento da procura em viagens de longo curso, vemos que o Brasil é um destino altamente interessante para os portugueses: quatro das cinco cidades cuja procura mais cresceu em 2019 são brasileiras, com Belo Horizonte a liderar o aumento da procura com uns incríveis 89%. Já para as viagens de curto prazo, o maior aumento da procura regista-se para a cidade italiana de Cagliari, com uns impressionantes 133%.

Um 2020 feito de viagens longas
Ao olharmos para as reservas antecipadas já realizadas durante 2019 para o próximo ano, é possível ter uma ideia das cidades que terão uma maior afluência de turistas em 2020.

Tóquio destaca-se claramente como o potencial destino preferido dos viajantes para o ano que aí vem, tendo registado um aumento de 90% na procura. Este facto é, sem dúvida, potenciado pela realização dos Jogos Olímpicos naquela cidade no próximo verão, mas a verdade é que a capital japonesa já atraiu olhares durante este ano, não apenas por ter recebido recentemente a fase final do Campeonato Mundial de Rugby, mas também porque o Governo japonês tem feito esforços no sentido de potenciar o turismo, com o objetivo de chegar aos 40 milhões de visitantes em 2020.

As tendências de Portugal para o próximo ano indicam que os destinos que mais crescem em relação a 2019 são Genebra, Londres, Funchal, Porto e Paris.