ITB Berlin e IPK International: Crescimento nas viagens internacionais a partir da Europa

ITB Berlin e IPK International: Crescimento nas viagens internacionais a partir da Europa

Nos primeiros oito meses de 2019, as viagens internacionais a partir da Europa cresceram 2,5%. As viagens internacionais da Europa do Leste registaram uma taxa de crescimento superior à Europa Ocidental. Com mais 7%, os city breaks voltaram a assistir a um forte aumento. A subida nas viagens para a Alemanha em 4% foi superior à média europeia. A primeira análise de tendências do World Travel Monitor da IPK prevê um crescimento superior nas viagens internacionais a partir da Europa para 2020.

Após um forte aumento de 5% no ano passado, durante os primeiros oito meses de 2019 as viagens internacionais a partir da Europa cresceram 2,5%, um número mais baixo do que no ano passado e abaixo da média global de 3,9%.

Olhando para os mercados emissores individuais da Europa, é de destacar o crescimento acima da média dos países da Europa do Leste, muito superior à Europa Ocidental. Durante os primeiros oito meses de 2019, as viagens internacionais a partir da Rússia subiram 7%, da Polónia 6% e da República Checa 5%. Comparativamente, as taxas de crescimento dos mercados emissores da Europa Ocidental foram significativamente inferiores. As viagens internacionais da Alemanha subiram 2%, tal como da Holanda e da Suíça. Um pouco superiores estiveram as viagens internacionais da Itália e França, em 3%.

Relativamente às escolhas de destinos, nos primeiros oito meses de 2019, as viagens para a Europa registaram um melhor desempenho (+3%) do que para a Ásia (2%). As viagens de longo curso por parte de Europeus para a América, que em anos recentes apenas subiram ligeiramente, voltaram a crescer (+3%).

Após uma estagnação no ano passado, Espanha, o destino de férias mais popular da Europa, conseguiu novamente um ligeiro crescimento (1%). No entanto, os destinos que se superaram nos primeiro oito meses do ano foram, essencialmente, Turquia, Portugal e Grécia. A Alemanha registou um aumento acima da média nos visitantes da Europa (4%). Por outro lado, o Reino Unido voltou a cair em visitantes (-5%).

Globalmente, as viagens de férias subiram 3% neste período. Os city breaks foram os que mais cresceram no mercado (7%), seguindo-se férias no campo e cruzeiros, ambos a subirem 5%. As férias de sol e praia, que continuam a ser as mais populares, registaram uma subida de 2% nestes oito meses. As viagens de ida e volta, depois de terem aumentado significativamente no ano passado, subiram apenas 1%.

A IPK International prevê que as viagens internacionais por parte dos Europeus em 2020 aumentem entre 3 a 4%, uma taxa superior do que em 2019.