Fátima Hotels Group: Hotel Estrela de Fátima renova corpo e alma

Fátima Hotels Group: Hotel Estrela de Fátima renova corpo e alma

Categoria Alojamento, Business

O Hotel Estrela de Fátima, um empreendimento de referência na cidade, construído nos anos 50 mesmo à entrada do santuário mariano, concluiu a sua renovação este Verão.

O hotel é uma das unidades independentes comercializadas pela marca Fátima Hotels Group. Alexandre Marto, CEO da marca, sublinha a importância desta renovação: “O hotel beneficiou de dezenas de profundas remodelações ao longo de todas estas décadas. Mas desta vez além do corpo, quisemos também renovar a alma do hotel”.

A decoração assenta em linhas limpas, inspiradas pela luz. As diversas zonas públicas foram alteradas – restaurante e receção ampliados, bar mudando de piso e de look, e outras zonas públicas foram ampliadas e redecoradas.

Nos alojamentos, o acréscimo de área total reduziu no entanto o número de quartos por piso porque se criou uma oferta de suites e quartos deluxe. A qualidade é cada vez mais exigida pelos novos clientes que demandam Fátima, diz Alexandre.

Embora todas as áreas tenham sido intervencionadas e o hotel fosse ampliado para 168 camas, desta vez uma parte substancial do esforço foi feito na coluna vertebral da unidade hoteleira: sistemas AVAC, águas quentes e frias, painéis solares, canalização, cozinhas, revestimentos, caixilharias – “o hotel foi virado de cabeça para baixo, e tudo foi renovado” diz o gestor.

As alterações mais impactantes estão a ainda a observar-se. “Alterámos por exemplo a composição da equipa de F&B e estamos a restruturar as cartas. Apostamos na formação e na qualidade das pessoas em cada uma das áreas funcionais do hotel. Com as pessoas estamos a mudar também a alma do hotel, sem perder a essência que é dada por todos os anos de tradição.”

O investimento em tecnologia também é forte. Cada quarto irá dispor por exemplo de um tablet com funções de domótica que permite tomar conhecimento da oferta turística da região, e reservar on line vários serviços do hotel e da região.

A procura em Fátima apresentou uma quebra forte após 2017. O ano de 2018 foi no entanto o melhor ano de sempre antes do Centenário de Fátima, e a tendência parece positiva em 2019. O empresário queixa-se de um excesso de oferta hoteleira que pressiona o mercado, mas está otimista: “o crescimento de Fátima continua sustentado, principalmente em mercados internacionais. Se a estratégia promocional de Portugal e da região Centro for de continuar a apoiar os mercados relevantes e de maior crescimento para a região, todos ganharemos”.

Este artigo foi publicado na edição 324 da Ambitur.