Nova campanha: “Chegou o Tempo” de visitar o Centro de Portugal

Nova campanha: “Chegou o Tempo” de visitar o Centro de Portugal

Categoria Advisor, Associativismo

A Turismo Centro de Portugal (TCP) apresentou, esta segunda-feira, em Aveiro, a nova campanha da região: “Chegou o Tempo”. Em comunicado, a entidade indica que esta nova campanha tem como objetivo mostrar aos portugueses que o Centro de Portugal é o “destino mais indicado para ultrapassar os dias difíceis do confinamento” a que estiveram sujeitos: “um destino mais seguro, mais autêntico, mais pessoal e mais sustentável”.

Esta campanha surge na sequência de uma anterior, lançada logo nos primeiros dias de pandemia, e que teve o nome de “Haverá Tempo”. Na altura, a TCP apelou aos portugueses para que ficassem em casa, dando nota de que “haveria tempo” para conhecer ou regressar ao Centro de Portugal. É a esse tempo de mudança que agora a nova campanha, direcionada para os “mercados nacionais, quer dar eco”, refere a entidade regional. A mensagem transmitida pela campanha “Chegou o Tempo”, em vídeos, sports e anúncios promocionais, é a de que “chegou o tempo” de voltarmos a viver e de redescobrirmos o Centro de Portugal como se fosse a primeira vez.

Pedro Machado, presidente da TCP, referiu que a “a Turismo Centro de Portugal é hoje a primeira região nacional a tomar a ousadia de querer iniciar um tempo novo, com responsabilidade, na atividade turística. Depois da fase de confinamento, em que assistimos a um choque da oferta e da procura, segue-se, a partir de hoje, uma segunda fase, que durará até agosto/setembro, e em que nos dirigimos aos portugueses, ao mercado nacional”. Para o dirigente, “Chegou o Tempo” é uma campanha “inspiradora e motivacional. Ao perguntarmos ‘Quando foi a última vez que fez algo pela primeira vez’, convidamos todos a revisitar o nosso baú das memorias e recordarmos como gostamos de beber um bom vinho, de nos sentarmos com amigos num restaurante, como gostamos de sair de casa, de ir às nossas serras, aos nossos museus. É um apelo a procurarmos o que gostamos de fazer e que já não fazemos há muito tempo. Ao mesmo tempo, é uma campanha patriótica, em que dizemos que este é o tempo de ajudarmos os portugueses. Ao fazermos reservas num alojamento ou restaurante, estamos a contribuir para que os portugueses possam retomar a sua vida”.

Por seu turno, José Ribau Esteves, presidente da Câmara Municipal de Aveiro e vogal da Comissão Executiva do Turismo Centro de Portugal, destacou, na apresentação, que “o Centro de Portugal, que tem sido um exemplo notável de crescimento na área do turismo, quer também ser pioneiro neste movimento para reconquistar as pessoas para esta atividade tão importante”. Segundo o autarca, “nesta fase, vamos ser nós os primeiros turistas nas nossas terras e os agentes de mobilização, para que outros cá venham e possamos voltar ao caminho de crescimento. Estamos vivos e determinados em retirar da vida tudo aquilo que ela tem para nos dar, e que é muito. Não vai haver vírus nenhum que nos tire essa determinação, sabendo que quando os momentos são mais difíceis é que a solidariedade entre os homens mais tem de se expressar”.

Já o vogal da Comissão Diretiva do Programa Operacional Regional do Centro, Jorge Brandão realçou as consequências que a pandemia está a ter na atividade turística: “O Turismo é uma atividade estratégica da região, que vinha com números de crescimento impressionantes. Temos consciência do impacto que esta situação está a ter sobre as empresas. Todos sabíamos que havia algo mais a fazer: foram lançados novos instrumentos de apoio, revisitamos projetos e adaptámos soluções”. De acordo com o responsável, “muitas empresas estão a saber encontrar nesta crise oportunidades novas para reinventar os seus produtos”.

A campanha “Chegou o Tempo” tem como veículos principais um filme promocional, pensado para esta ação, que terá projeção televisiva; redes sociais; e-mail marketing; e presença em imprensa online e offline. Está igualmente pensada uma forte campanha de marketing digital, que se realizará numa fase posterior.

Foto cedida pela Turismo Centro de Portugal