OMT: menos 87% de chegadas de turistas em janeiro de 2021

OMT: menos 87% de chegadas de turistas em janeiro de 2021

O impacto avassalador da pandemia da Covid-19 no turismo mundial prolonga-se em 2021, com dados que revelam uma quebra de 87% em janeiro do número de chegadas de turistas internacionais face a 2020. A perspetiva para o resto do ano ainda é incerta. Mas a Organização Mundial do Turismo (OMT) continua a apelar a uma maior coordenação entre os países no que diz respeito aos protocolos de viagens que permita a reativação segura do turismo e evite outro ano de prejuízos para o setor.

A última edição do Barómetro do Turismo Mundial da OMT indica que todas as regiões do mundo sofreram fortes descidas no número de chegadas durante o primeiro mês do ano. Os testes obrigatórios, as quarentenas e, em alguns casos, o encerramento total das fronteiras, foram um obstáculo à retoma das viagens internacionais. Além disso, a chegada das vacinas e a sua administração tem sido mais lenta do que o esperado, atrasando ainda mais o reinício do turismo.

A Ásia-Pacífico (-96%) continua a ser a região com o nível mais alto de restrições e também registou a maior quebra das chegadas internacionais em janeiro. Europa e Ágrica sofreram ambas uma diminuição de 85% nas chegadas, enquanto que o Médio Oriente caiu 84%. As chegadas internacionais às Américas reduziram-se 79% em janeiro, após uns resultados ligeiramente melhores no último trimestre de 2020.

O secretário geral da OMT, Zurab Pololikashvil, afirma: “O ano de 2020 foi o pior nos anais do turismo. A comunidade internacional tem de tomar medidas firmes e urgentes para garantir um 2021 mais promissor. Há muitos milhões de pessoas e empresas que dependem disso. Uma melhor coordenação entre os países e a harmonização dos protocolos de viagem e de saúde são fatores essenciais para restabelecer a confiança no turismo e permitir que se retomem as viagens internacionais de maneira segura com olhos postos no verão do hemisfério norte, que é a sua temporada alta”.

Com 32% do total dos destinos do mundo totalmente fechados aos turistas internacionais no início de fevereiro, a OMT conta que os primeiros meses de 2021 sejam difíceis para o turismo mundial

Baseando-se nas tendências atuais, a OMT prevê que as chegadas de turistas internacionais no primeiro trimestre de 2021 seja 8% inferior a igual período de 2019. Isso significaria uma perda de cerca de 260 milhões de chegadas internacionais em comparação com os níveis anteriores à pandemia. Olhando para o futuro, a OMT estabeleceu dois cenários para este ano, que consideram um possível aumento das viagens internacionais na segunda metade do ano. Baseiam-se em vários fatores mas, essencialmente, no levantamento das restrições, no êxito dos programas de vacinação e na introdução de protocolos harmonizados, como o certificado verde digital que a Comissão Europeia está a preparar.

O primeiro cenário aponta para um aumento em julho, que levaria a uma subia de 66% das chegadas internacionais para 2021 face aos mínimos históricos de 2020. Nesse caso, as chegadas continuariam 55% abaixo das registadas em 2019. O segundo cenário considera um possível aumento em setembro, o que levaria a uma subida de 22% do número de chegadas em comparação com 2020. Nesse caso, estaríamos perante um valor que seria 67% inferior a 2019.