Parques e monumentos de Sintra dão as boas-vindas a 2020 com programação diversificada

Parques e monumentos de Sintra dão as boas-vindas a 2020 com programação diversificada

Categoria Destinos, Explore

Com a chegada de um novo ano, os parques e monumentos de Sintra convidam a experienciar o património natural e construído e que permitirão aproveitar ao máximo cada segundo de 2020.

O ano começa com uma novidade. No dia 5 de janeiro, às 15h00, no Palácio Nacional da Pena, a escritora Isabel Stilwell apresenta o seu mais recente livro infantil “D. Maria II. A menina Rainha.”, num evento que inclui uma visita aos ambientes domésticos da Família Real no século XIX. Ao percorrer o Palácio construído para esta rainha, os participantes podem penetrar na sua atmosfera mágica e descobrir como ali viveu a Família Real, numa altura em que a vida doméstica, o conforto e a privacidade assumiam grande relevância. No Salão Nobre, é possível observar a reconstituição histórica da Árvore de Natal de D. Fernando II, reconhecido como a figura histórica que introduziu esta tradição na corte portuguesa. O pinheiro decorado está ilustrado no livro, materializando o ambiente familiar partilhado por D. Maria II, por D. Fernando II e pelos seus sete filhos.

No fim de semana seguinte, a 11 de janeiro, às 11h00, o Palácio Nacional de Sintra recebe o programa “Danças com História: D. Manuel I – As novas de Lisboa”. Através das danças, dos sons e dos trajes da época, a Associação Danças com História proporciona aos participantes uma viagem até ao ano 1515, que revive o momento em que D. Manuel I recebeu no Palácio o arquiteto Francisco de Arruda. As novidades importantes de Lisboa, como a construção da Torre de Belém, foram os temas abordados com o monarca, que empreendeu a última grande campanha de obras do edifício. A atividade é enriquecida com uma visita guiada ao Palácio.

Também no Palácio Nacional de Sintra, mas no dia 18 de janeiro, às 14h30, é possível conhecer “O Palácio Nacional de Sintra noutros sentidos”. Especialmente concebida para visitantes cegos ou com baixa visão, a experiência, conduzida por um guia especializado, convida a percecionar o espaço por via da exploração sensorial, descobrindo ou redescobrindo o edifício, a sua história, as suas vivências e as suas coleções, nomeadamente, através do toque nas réplicas de algumas das peças mais significativas.

Nesta mesma data, 18 de janeiro, mas às 15h00, o Centro de Interpretação da Natureza do Parque de Monserrate disponibiliza uma visita pedagógica, para crianças e para as suas famílias, com o intuito de divulgar os valores naturais mais importantes da Serra de Sintra, estimulando o contacto com a natureza e a sensibilização ambiental. As ferramentas digitais e os materiais didáticos possibilitam uma abordagem apelativa e inovadora, que parte de uma viagem pelos principais episódios que definiram a história geológica, cultural e natural da Serra de Sintra para incentivar a descoberta da fauna e da flora dos ecossistemas únicos desta região.

No final do mês, a 25 de janeiro, às 15h00, na Quintinha de Monserrate, acontece mais uma sessão do programa “Era uma vez na Quintinha”. Esta atividade permite que os mais novos conheçam as tarefas típicas de uma quinta, na companhia dos brincalhões irmãos Túlio e Tibério, que estão sempre à procura de ajuda para cuidar dos animais e dos outros trabalhos do campo. Num ambiente de diversão, onde não faltam jogos tradicionais e muitas surpresas, todos vão participar nesta grande aventura. No final, partilha-se o pão fresco, amassado e cozido na quinta, e a limonada que o acompanha.

Para mais informações, consulte aqui.

Foto cedida pelos Parques de Sintra