“Portugal tem que continuar a pugnar por ser líder na sustentabilidade no setor do turismo”

“Portugal tem que continuar a pugnar por ser líder na sustentabilidade no setor do turismo”

“Um investimento de referência na área da sustentabilidade”. É assim que Rita Marques, Secretária do Estado do Turismo, Comércio e Serviços, felicita a atribuição da certificação LEED Gold (Leadership in Energy and Environmental Design) ao NEYA Porto Hotel. A sessão, que marcou a inauguração oficial da unidade hoteleira e o descerramento da placa da certificação, aconteceu esta quinta-feira, 11 de maio.

Na sessão de encerramento, Rita Marques partilhou, primeiramente, o orgulho e agradecimento por existir em Portugal “investidores e empresários visionários”. Mas não quis deixar de alertar para as responsabilidades acrescidas: “Temos que honrar este investimento e saber honrar estes compromissos: espero que, enquanto país, concelho e setor, possamos honrar o que aqui foi afirmado”. Por isso, “Portugal tem que continuar a pugnar por ser líder na sustentabilidade no setor do turismo nas três componentes – ambiental, económica e social – garantindo políticas públicas que correspondam a essa visão”, sustenta. Esta é, assim, uma responsabilidade individual e coletiva, no sentido de também “criar condições que atraiam mais investidores”.

Uma segunda nota centrou-se nos trabalhadores: “Foram dois anos muito sofridos, onde éramos 400 mil, em 2019 e a ‘equipa’  perdeu uns tantos”. Agora, é tempo de “contratação” de “pontas de lança”, que implica “saber angariar”, mas também “capacitar e fidelizar este talento para o setor”. Rita Marques transmitiu assim uma “palavra de ânimo para todos aqueles que vão desempenhar aqui as suas funções”, lembrando que “só podemos continuar a ser líderes no turismo, se continuar a servir bem” e, para tal, “precisamos de pessoas altamente capacitadas,  que saibam responder a clientes que nem sempre são fáceis”.

Highlights da Certificação Leed Gold ao NEYA Porto Hotel:
  • Menos 40 a 45% de água do que um hotel convencional
  • 75% da água que é usada para descargas das sanitas já foi usada nos chuveiros
  • 20% de poupança ao nível energético (tratando-se de um edifício reabilitado este é um valor que chama a atenção pela positiva)
  • 95% dos resíduos de construção foram encaminhados para reciclagem (apenas 5% foram para aterro)
  • 30% dos materiais usados têm conteúdo reciclado
  • 30% dos materiais utilizados vêm de zonas próximas
Cristiana Macedo, na inauguração do NEYA Porto Hotel.