Ryanair retoma 40% dos voos regulares a partir de 1 de julho

Ryanair retoma 40% dos voos regulares a partir de 1 de julho

Categoria Business, Transportes

A Ryanair anunciou hoje que retomará 40% da sua programação de voos a partir de 1 de julho de 2020, sujeito ao levantamento das restrições de viagem nos voos intracomunitários impostas pelos Governos e da aplicação de medidas eficazes de Saúde Pública nos aeroportos. A Ryanair irá operar uma programação com aproximadamente 1000 voos diários, recuperando 90% da sua rede de rotas antes da crise da Covid-19.

Desde o início das restrições de voos, em meados de Março, a Ryanair tem vindo a operar uma programação diária de 30 voos entre a Irlanda, o Reino Unido e a Europa. A partir de Julho, a Ryanair retomará os voos a partir da maior parte das suas 80 bases em toda a Europa. Operará menos frequências diárias/semanais nas rotas principais, uma vez que a Ryanair trabalha para restabelecer algumas frequências no maior número possível de rotas, em vez de operar muitas frequências num pequeno número de rotas.

A Ryanair lançou também um vídeo de regresso, ou visite a página principal www.ryanair.com, que pretende incentivar os passageiros a adoptarem medidas sanitárias eficazes para limitar a propagação da Covid-19. Estas medidas incluem viagens com menos bagagem de porão, check-in online, apresentação do cartão de embarque no telemóvel, bem como controlos de temperatura à entrada do aeroporto e uso de máscaras/coberturas faciais no terminal e a bordo dos aviões. Todas as aeronaves da Ryanair estão equipadas com filtros de ar HEPA (semelhantes aos utilizados nos hospitais) e todas as superfícies interiores dos aviões são desinfectadas todas as noites com produtos químicos, que são eficazes durante mais de 24 horas. Além dos controlos de temperatura e do uso de máscaras/coberturas faciais, o distanciamento social nos aeroportos e a bordo dos aviões será encorajado sempre que possível.

A bordo dos aviões, a tripulação de cabina da Ryanair utilizará máscaras/coberturas faciais e será disponibilizado um serviço limitado de refeições ligeiras pré-embaladas e bebidas. Adicionalmente, não serão efetuados pagamentos em numerário a bordo. As filas de espera para as casas-de-banho serão proibidas, embora o acesso às casas-de-banho esteja permitido mediante pedido prévio. A Ryanair incentiva os passageiros a lavarem e utilizarem regularmente higienizadores de mãos nos terminais dos aeroportos.

Como medida temporária de Saúde Pública e até que os Estados da União Europeia levantem os respectivos bloqueios, a Ryanair exigirá que todos os passageiros com viagens em Julho e Agosto preencham os dados (no check-in) sobre a duração da sua visita e morada de alojamento durante a visita a outro país da UE. Estas informações de contacto serão fornecidas aos Governos da UE para ajudar a controlar eventuais medidas de isolamento impostas aos visitantes de voos intracomunitários.

Mensagem do CEO

Eddie Wilson, CEO da Ryanair, afirmou: “É importante para os nossos clientes e para os nossos cidadãos que retomemos uma parte da programação a partir de 1 de julho. Os governos de toda a Europa implementaram um bloqueio de 4 meses para limitar a propagação do vírus Covid-19. Após 4 meses, é tempo de voltar a voar na Europa para que possamos encontrar amigos e família, permitir que as pessoas regressem ao trabalho e relançar a indústria turística europeia, que ocupa tantos milhões de trabalhadores.

A Ryanair trabalhará em estreita colaboração com as autoridades de Saúde para garantir que estes voos respeitam, sempre que possível, medidas eficazes para limitar a propagação do Covid-19. Como já foi demonstrado na Ásia, os controlos de temperatura e as máscaras/coberturas faciais são a medida mais eficaz nos percursos de curta distância (1 hora) dentro do mercado europeu.

Os Estados europeus começam a permitir um regresso gradual à vida normal e esperamos que a situação evolua ao longo das próximas semanas e meses. A Ryanair acredita que 1 de julho é a data mais oportuna para retomar uma programação normal de voos, permitindo que amigos e famílias se reúnam, que os trabalhadores voltem ao trabalho e que as economias que tanto dependem do turismo, como Espanha, Portugal, Itália, Grécia, França e outros, recuperem o que resta da temporada turística.

Os bilhetes estão à venda em www.Ryanair.com com tarifas a partir de apenas 19,99€ por trajeto. Continuaremos a trabalhar em estreita colaboração com as entidades de saúde pública para incentivar os nossos cidadãos e passageiros a adoptarem medidas práticas e eficazes para limitar a propagação do vírus Covid-19, tendo em vista o bem-estar dos nossos passageiros, trabalhadores e comunidades”.