À mesa com… Chef Paulo Leite

À mesa com… Chef Paulo Leite

Categoria À mesa com, LifeStyle

O Chef Paulo Leite nasceu no dia 26 de novembro de 1996 em Aveiro. Desde o momento em que tomou a decisão de estudar cozinha, decidiu que seria a sua profissão para sempre. “Até hoje acho que estou certo em relação a isso”, afirma, ressaltando que a “exigência da constante ação e da imprevisibilidade do trabalho numa cozinha” é o que mais gosta. Quanto à inspiração, não há dúvidas que advém do “prazer em comer” e a “gula saudável” que existe na família.

Paulo Leite adquiriu competências académicas na Escola de Hotelaria e Turismo do Fundão e na Escola de Hotelaria e Turismo em Coimbra. O primeiro contacto com o “mundo” do trabalho foi no restaurante Centenário, em Aveiro, com o Chef Armando Matos e a primeira experiência como responsável de cozinha foi no Eleven Rio com o Chef Joachim Koerper, no Rio de Janeiro. Atualmente, é Chef na cozinha do restaurante Astória do InterContinetal Porto, no Palácio das Cardosas.

Qual o seu prato preferido: “É o arroz de marisco tradicional”.

Qual o primeiro prato que cozinhou, quando e para quem: “Profissionalmente, foi Gambas panadas com Risotto de abóbora e lima para um amigo. Na vida e desde sempre, faço para mim arroz branco”.

Onde vai buscar inspiração para cozinhar: “No prazer de comer, nos produtos e no que está fresco na minha matriz alimentar gastronómica e que é bem portuguesa e de Aveiro”.

Um restaurante a não perder e porquê: “O Maré Cheia Aveiro por causa das gambas ao alho e da batata palha caseira que mergulha na manteiga e alho que trazem as gambas”.

Belmond Reid’s Palace MadeiraO último hotel onde esteve hospedado e que impressões ficaram: “Fiquei no Belmond Reid’s Palace Madeira. As impressões que ficaram foram a simplicidade e qualidade, paz, história e beleza… um hotel ímpar”.

O que não pode faltar numa cozinha: “É o sal, sem dúvida”.

Quais os ingredientes que nunca faltam nos seus pratos: “O sal, o azeite e uma grande quantidade de manteiga. Peixe, mariscos e bons molhos também não podem faltar”.

O que não pode faltar a um Chef para ter sucesso: “A consistência e dedicação… talvez na ordem inversa… e sabor”

O que prefere cozinhar: sobremesas, peixe, carne, entradas: “Gosto muito de cozinhar peixe, marisco e todos os tipos de arroz malandro”.

Qual a melhor cozinha para si e porquê: “A que tem sabor e que dá prazer: a nossa, a dos outros, as saborosas. Se puder ser a nossa, melhor”

Astória
O restaurante Astória está localizado no emblemático e histórico Palácio das Cardosas, em pleno coração da cidade do Porto. Ao comando desde o início de 2019, está o Chef Paulo Leite que conta com mais 17 elementos na sua equipa. Com uma decoração requintada e confortável, são as janelas generosas para o exterior que abrem o Astória para a Invicta. Do menu, o Chef Paulo Leite sugere, como entrada, o Lavagante glaceado, beterraba assada e rabo de porco confitado, alga nori e pão fumado. Como prato principal, o Robalo ao vapor, puré de nabo, lombarda e caldo de cozido à portuguesa. Para culminar, a sobremesa é o Bilharaco Astória, um bolo de abóbora caramelizado, ganache de speculoos, sementes de abóbora e queijo da serra.

Este artigo foi publicado na edição 323 da Ambitur.