“Madeira é o local perfeito para a realização do 45.º Congresso da APAVT”

“Madeira é o local perfeito para a realização do 45.º Congresso da APAVT”

O próximo Congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) já tem data marcada. A 45.ª edição vai-se realizar de 14 a 17 de novembro, na Madeira, anunciou esta sexta-feira Pedro Costa Ferreira num encontro com os jornalistas no arquipélago. O presidente da APAVT sublinha que, depois de nove anos, este evento vai reunir mais de 600 players da cadeia de valor turismo do mercado nacional. Durante estes dias, os participantes vão ter a “oportunidade de fazer «O» congresso do turismo português”, realizando “um ponto de situação do “Estados da Nação,” quer a nível nacional quer a nível regional, e dar a visão para o futuro”, diz.

Esta decisão ficou confirmada através da assinatura de um Protocolo de Cooperação entre a Associação de Promoção da Região Autónoma da Madeira (AP Madeira) e a APAVT. “A Madeira é o local perfeito para a realização do Congresso”, diz Pedro Costa Ferreira, indicando o “aumento dos resultados turísticos” na Madeira como um dos motivos para a escolha do arquipélago. No entanto, o presidente da APAVT alertou sobre alguns dos problemas que se fazem sentir na região autónoma como os “vários desafios que vão depender do trabalho de todos”. Pedro Costa Ferreira falou na “desvalorização da libra” (com o Brexit), na “falência de rotas” com “várias cidades europeias” a não terem “ligação com a Madeira e os “problemas graves e anacrónicos do aeroporto” Cristiano Ronaldo, onde “temos cada vez mais inoperacionalidade”. Os números que a Madeira está a construir levam o presidente a sublinhar que “temos que olhar para o aumento da procura e o fluxo de turistas”.

O responsável considera ainda que a AP Madeira “passou de uma ótica mais centrada no alojamento para uma ótica mais centrada na estratégia”, com um “trabalho notável de proximidade, cumplicidade e de raciocínio conjunto” com “os agentes de viagens e operadores turísticos portugueses”.

Já Paula Cabaço elogiou o protocolo entre a APAVT e a AP Madeira. A presidente da associação madeirense diz que o protocolo vai mobilizar “centenas de agentes de viagens in loco”, mostrando “a importância do mercado continental para a Madeira”. A associação tem reforçado, “nos últimos três anos”, o “posicionamento deste mercado emissor”, tendo estado na Bolsa de Turismo de Lisboa com “uma forte presença” além do lançamento da campanha “Este é o ano de visitar a Madeira”, mostrando a “diversidade de ofertas em natureza, gastronomia e cultura”. O protocolo insere-se assim numa “estratégia definida pela AP Madeira mais virada para o comercial, isto é, agentes de viagem e operadores”. Paula Cabaço garantiu que “vamos continuar a trabalhar para conseguir atrair, em 2020, outros eventos desta importância”.

Pedro Costa Ferreira não tem dúvidas de que todas as condições estão reunidas: “Vamos ter um congresso na região perfeita, num momento ideal e com os amigos certos”, afiança, garantindo que o congresso será um “enorme êxito” e com um desejo de “dar mais um passo em frente na realização e na definição da estratégia de Portugal e da Madeira”, assim como o de fortalecer a “dinâmica do mercado nacional permitindo que a Madeira fique cada vez mais independente dos mercados internacionais”, remata.

Cristiana Macedo, na Madeira, a convite da APAVT