Um fator/ Palavra-chave para o negócio turístico nos próximos anos: “Critério”

Um fator/ Palavra-chave para o negócio turístico nos próximos anos: “Critério”

Categoria Advisor, Opinião

Critério

Por António Valério Painha, diretor comercial Dom Carlos Hotéis

Comum a múltiplas actividades, situações e desafios deverá o critério estar sempre presente para que os resultados obtidos atinjam a sua expressão mais ajustada.

Com critério devemos mesclar o conhecimento emanado da experiência acumulada com o vigor, a pujança o querer de quem inicia a sua caminhada activa e a quem se deve estimular o interesse pelo contínuo desenvolvimento e interesse evolutivo.

Há que ter critério nas grandes escolhas de elevado impacto a longo prazo. Como soe dizer-se quanto maior é o barco maior é a tormenta. Diversos são os exemplos dalguns choques de opinião e decisórios. Trazemos dois a terreiro porque recentes, estarem na ordem do dia e serem sobremaneira impactantes não só para o Turismo como para todo o País. Quando há quem apelide a nova estrutura aeroportuária de apeadeiro áreo e a opinião dos entendidos, e menos entendidos, é unânime a evidência do esvaziar da sua eficácia a médio prazo, ficamos apreensivos com o retirar de equação do aproveitamento de estrutura base já existente, Beja, que não estará condicionada com dificuldades de maior em termos de ampliação faseada. Sim, a distancia é um óbice mas sempre se podiam aplicar as poupanças de encargos com a obra já em pré arranque na execução de via férrea de alta velocidade que aproximasse a margem do Tejo a menos de uma hora dessa nova estrutura. Esta “outra” opção traria consigo ademais o Toque de Midas para toda uma área territorial do País, que ajudava a atenuar as evidentes assimetrias que tendem a agudizar-se ao arrepio das propaladas medidas de descentralização.

Outra reflexão que nos ocorre prende-se com a instalação do muito aplaudido porto de Cruzeiros em Santa Apolónia. Entendemos que com a sua instalação mais a jusante, Pedrouços talvez Algés, não se agudizava o estertor dum maltratado e agonizante Tejo devido à rotação sistemática de Cidades Flutuantes com o peso ambiental poluidor subjacente.

Também nas pequenas decisões deverá o critério de mãos dadas com o seu companheiro de jornada bom senso deve ser aplicado com constância sempre na mira de um maior e melhor futuro!