Um fator/Palavra-chave para o negócio turístico nos próximos anos: “Futuro”

Um fator/Palavra-chave para o negócio turístico nos próximos anos: “Futuro”

Categoria Advisor, Opinião

O Futuro

Por Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal

No Turismo de Portugal temos muitas razões para celebrar. A importância de comemorar as vitórias de hoje tem a ver com a motivação que isso traz para as conquistas de amanhã. E é isso o essencial: o amanhã, o futuro.

Um futuro muito ambicioso e para o qual não basta sermos bons. Temos de liderar. A fasquia está alta e a ambição é liderar o turismo do futuro.

Isso significa afirmar o setor como hub para o desenvolvimento económico, social e ambiental em todo o território. Portugal como destino sustentável, inovador e competitivo. Portugal com um território coeso, onde trabalho e talento são valorizados, referência na forma como trata o seu ativo principal – as pessoas: turistas, residentes e trabalhadores do setor.

A nossa determinação é de tal ordem que inscrevemos essa ambição na Estratégia do Turismo 2027. Os resultados estão à vista, devemos celebrar mas sempre com foco numa visão clara e consistente que temos para o futuro do setor e do país.

(indicado por Bernardo Trindade)

*No 29º Aniversário da Ambitur retomámos um desafio já lançado por nós há três anos e, uma vez mais, o setor correspondeu. O “Passa a Palavra” colocou o primeiro repto a Gonçalo Rebelo de Almeida, da Vila Galé; Nuno Mateus, da Solférias; Frederico Costa, das Pousadas de Portugal e Manuel Proença, da Hoti Hotéis. Estes quatro profissionais explicaram quais os desafios que se colocam ao Turismo nos próximos tempos e ficaram também incumbidos de nos indicar a quem poderíamos lançar o mesmo repto. Ao longo dos próximos dias iremos publicar aqui os 29 comentários que resultaram deste “Passa a Palavra”, acrescentando também quem foi indicado por cada um dos comentadores.

Publicado na edição 324 da Ambitur.